jul
24
2016

O caminho que leva ao adeus! – Parte #6 – Por quê o Soniclub?

Soniclub

Olá meus queridinhos, como estão? Hoje chegamos a sexta edição da nossa carta de despedida, onde vamos falar os motivos que fizeram do Soniclub – entre outras dezenas – o nosso site. Não sabe de que “carta” estamos falando? Então se liga nesses links: Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4 | Parte 5.

RodrigoRunner

Bem, eu decidi tornar o Soniclub, a minha fonte de notícias, pois a equipe importa que o conteúdo tenha qualidade, e é um site agradável que na qual tem algo que os outros não têm… Entre outros sites brasileiros, este foi dos únicos que tinha passatempos legais com prémios incrivéis! Resumindo era o único legal na época… e é ainda! XD E também eu “fiquei” no site, porque tinha tutoriais de como trabalhar em HTML, e aprendi muitas coisas com o tutorial. Outra coisa que tinha era como se fosse uma análise aos animes de Sonic, o que também gostava. E é por isso que decidi ficar no Soniclub!

Lucas TH

Por que eu escolhi o Soniclub e não outro site? Bem, pois de algum modo, foi ele que me infuenciou a ser fã de Sonic, na época, eu não havia jogado tantos jogos do Sonic, e se que joguei a maioria eram “joguinhos em flash”. Eu não usava muito a internet, ao não ser jogar aquilo, até que eu encontrei um site chamado “Soniclub”, e acabei conhecendo diversas coisas que eu não sabia de Sonic, jogos que eu nunca havia ouvido falar (pois eu não usava muito a internet para ler notícias), certos desenhos de Sonic, a banda Crush 40 e etc. Não me recordo o ano que eu conheci pela primeira vez, mas, eu era muito menor ( uns 8 anos eu tinha) e eu realmente amava aquele site e me deu o sonho de ter um site que se comparasse ao SC, no qual eu amava e me guiou ao caminho sônico. E de fato, eu com 8 anos, criei um blog, que, mesmo sendo ruim ( português horrível, design feio) não tirou minha vontade de ser como A SC, e então, anos depois, criei um blog chamado Sonic Live Blog, que, no começo eu abusava do Crtl C+ V nas notícias, mas depois de 1 ( ou 2) anos, o blog ficou mais bonito e com conteúdo próprio e sem muitos erro de português. Mas, antes do blog se tornar “bom”, eu ainda sonhava em participar da Soniclub, e mesmo com erros de português enormes na época, vocês aceitaram, e me motivaram e me ensinaram até mesmo à escrever melhor. Porém, esse tempo que o meu blog se tornou bom, durou pouco. Em menos de 2 meses eu exclui devido a vergonha imensa dos posts antigos.

Diehl

Eu não diria que eu escolhi o Soniclub, mas o Soniclub me escolheu. Parte do motivo de eu inicialmente ter escolhido o Soniclub foi por lá em 2007/08/09 (não lembro quando), eu ver no Soniclub algo diferente. A comunidade Sônica brasileira se leva muito à sério, consideram que para serem bons, têm que parecer profissionais, formais e tudo mais. O Soniclub era o contrário, tanto em seu visual, quanto no seu conteúdo, que parecia de longe muito mais descompromissado que os demais.

Após meu sumiço da comunidade, entre 2009/10, eu deparei-me com um Soniclub em situação crítica, poucas postagens, um único membro “ativo” e poucas perspectivas de melhora. Algo que mudou com o ingresso de um outro sujeito, o Paulo (de apelido “Hiper Sonic”). Em poucas semanas de trabalho ele levou o Soniclub à outro nível, trouxe o Soniclub de volta aos grande momentos. Foi então que eu pensei, poxa, o Paulo “assumiu a bronca” e tem feito um trabalho épico, eu gostaria de ajudá-lo. Foi então que eu criei coragem e enviei um e-mail para o Gabe, pedindo para fazer parte da equipe, minha primeira postagem veio no dia 6 de Agosto de 2010.

Eu sempre fui um cara que “vestiu a camisa”, que defendeu seu equipe. Com o Soniclub não foi diferente, eu entrei de corpo e alma, o que me levou à criar atritos com pessoas de outros sites – sites maiores onde talvez meu trabalho viria a receber uma maior visibilidade – mas isso não me importava, pois eu tinha dispensado o óbvio e feito minha escolha, o Soniclub.

Foram cinco anos de trabalho duro e muita “guerra” em comprada em nome do Soniclub. E então esse meu espírito de “guerreiro solitário” do Soniclub acabou fugindo de controle, acabei gerando um atrito interno, a situação tornou-se insustentável, foi então que em Março de 2015 eu decidira, a brincadeira havia chegado ao final, era hora de deixar o Soniclub.

Traí o movimento, acabei me juntando à um outro site, mais famoso. Mas logo no meu início lá, eles tomaram uma atitude que foi muito similar à um dos pilares que havia me feito sair do Soniclub, acabei saindo de lá também.

Tentei criar meu próprio blog (de nome Babylon Garden, porque a Wave é a melhor xD ), mas sozinho e desmotivado, acabei abandonando a ideia. Por alguns meses fiquei inativo, sem sequer acessar sites de Sonic. Porém, coisa de uns 5 meses após os acontecimentos acima citados, eu esbarrei com o Aryel no Facebook. Conversamos um pouco, foi então que eu vi que os cinco anos ótimos que tínhamos passado juntos não merecia ser encerrado da forma que foi. Solicitei uma “reunião” com o Gabe, e após uma breve conversa, decidimos que era melhor deixar aqueles 5 meses sombrios de lado e retomar as boas memórias. Foi assim que eu voltei ao Soniclub e assim permaneci até hoje.

jul
23
2016

[MS] Dear my friend, por SMP

Banner para posts do quadro Música da Semana

Olá amigos, sejam bem vindos à esta que será a última edição da nossa Música da Semana… Pelo menos em seu formato tradicional, visto que para o dia 30 de Julho (vulgo, penúltimo dia de atividades aqui no Soniclub), pretendo preparar algo diferente.

Seguindo uma sugestão do Gabe, na edição de hoje temos um cover da bela canção “Dear My Friend”de Sonic Unleashed. Entre as – inaceitavelmente – poucas opções encontradas no Youtube, selecionei a produzida pelo tailandês “SMP the Hedgegog”. Espero que vocês gostem!

Link do vídeo para quem está lendo isso pelo Tapatak: https://youtu.be/PmLlQ_FbA0g

Quer ouvir mais músicas? Confira o nosso arquivo: https://www.youtube.com/playlist?list=PLZHJEXLPu5HSCazQcPcVQ9rVhwdayGehq<

jul
23
2016

Primeiro trailer do novo Sonic!

Olá amigos, mesmo com a total fala de motivação para com o Soniclub nas últimas semanas, eu não poderia deixar isso passar em branco: na madrugada de ontem para hoje (aqui no Brasil), a SEGA enfim anunciou o tão aguardado novo jogo do Sonic!

O primeiro trailer do “Projeto 2017” foi sem dúvidas animador, pois com ele ficamos sabendo que Sonic enfim voltará a ter um jogo verdadeiramente multiplataforma, pois o mesmo será lançado para PlayStation 4, Xbox One, o novíssimo Nintendo NX e computadores (Windows).

Como pode ser visto no vídeo, teremos a volta do Sonic clássico, mas não se deixe enganar por este fato, esta não será uma sequência direta de Sonic Generations. Porém, com base no trailer podemos imaginar uma coisa, teremos um enredo mais “sombrio”… Isso é uma coisa boa? Não sei, apenas o tempo irá nos contar.

jul
17
2016

O caminho que leva ao adeus! – Parte 5 – Como você conheceu o Sonic?

Soniclub

Olá pessoal, a última semana pode ter sido um tanto quanto inativa aqui no Soniclub, mas isso não significa que o site já acabou, pelo contrário, ainda queremos publicar mais algumas postagens até o próximo dia 31, o que inclui a quinta parte da nossa carta de despedida.

Não sabe o que aconteceu nas partes anteriores? Então confira os links: Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4.

Hoje vamos contar para vocês o passo inicial das nossas jornadas até o Soniclub, sim, vamos compartilhar convosco as histórias de como nós conhecemos o Sonic (ou pelo menos dos nossos integrantes que puderam escrever suas histórias a tempo desta publicação).

Vector302

Eu conheci o Sonic de maneira bem estranha, pois eu conheci através do 32X, com o jogo Primal Rage. Na verdade, Primal Rage foi o meu primeiro jogo de todos, e, no manual de instruções, na contracapa, vinha um anúncio do Knuckles Chaotix, e decidi comprar. E adorei!

Mais tarde, começei a ser PC Gamer, e sabe qual o primeiro jogo? Sonic CD! Aquele ouriço me passava uma impressão de aventura e fofura ao mesmo tempo. Sem contar que nessa altura, passava na TV o Sonic Underground, e eu estava viciado. Bem, no Sonic Underground, passou o episódio do Knuckles, e aí eu percebi que aquilo estava tudo conectado, isto foi tudo em 1998, e aí, quando a anunciaram o SA1, eu comprei no dia de lançamento, e aí começei a ser fã a sério! Isso até ao Sonic Heroes…

Tinha jogado o SA1, O SA2, os Advance e o Battle. Mas acabei por ir gostando mais de outras séries (cof, cof, Pokémon, cof) e a série também ia caíndo aos poucos. Só voltei a ser fã verdadeiro, novamente em 2008, com o Unleashed para a PS3 e o Zero Gravity para Wii. Daí, chegou o Colors, Generations (e também foi por essa altura que começei a acompanhar o Soniclub). Hoje a série está um pouco em baixo, mas estou com esperança do novo jogo!

Gabe (a.k.a. Grey TH)
Primeiro vídeo game: Mega drive! Aaah, bons tempos!

Eu tinha uns 3 anos e meu pai comprou (provavelmente pra ele) o console que trazia consigo Sonic 2.
Pense numa infância boa: Jogava todos os dias, e surpreendentemente sabia o nome do Tails, Robotnik, Metal Sonic e tudo mais, mesmo sem lembrar de ter visto em algum lugar. Só tinha um erro: eu chamava o Spin Dash de Super Sonic (!?)

Levei aproximadamente 10 anos pra ver o fim do jogo, já que não existia save/load e o final de S2 é praticamente impossível… E chorei com o final (??). Depois com a internet, comecei a emular e a jogar fan-games. Neo Sonic Universe tem um importante papel na minha história – através dele descobri que o Master era fã de Sonic e consequentemente começamos o Soniclub.

Até hoje acho incrível como um jogo teve um papel tão importante pra mim – se não fosse meu pai ter escolhido um mega drive, eu não teria experiência com Sonic, não teria o Soniclub, não saberia fazer sites e não escolheria a faculdade de programação. Fora isso, não teria uma amizade tão longa, duradoura e verdadeira com o Diehl e Aryel, que já conheço há uns 34 anos.

Honestamente, em relação ao futuro da série não tenho muitas esperanças… A Sega insiste em reinventar a roda, e o público alvo de Sonic acabou se tornando gen-wunner. A criançada só pensa em lol e menescreft, e isso vai impactar negativamente essa nova geração… MAS torço pra que tudo se ajeite!

E o Eggman é meu personagem favorito.

RodrigoRunner

Bem eu era viciado na personagem da Disney o “Mickey” tinha entre 3 ou 4 anos. A minha mãe um dia decidiu mostrar-me variedades de personagens que havia mostrando-me “flash games” um deles foi “Ultimate Flash Sonic”, não fazia ideia do que era mas recordo-me que fiquei… Não havia palavras para aquilo! Adorava o facto da velocidade, saltar, matar ” badnicks”, pular em molas, e etc…!

Enfim depois de zerar o jogo, fiquei interessado e decidi pesquisar, mais sobre a personagem. Encontrei uma lista de jogos e comecei a ver gameplays, trailers e tudo o que era de Sonic (até as séries). O meu primeiro jogo oficial da série foi Sonic Mega Collection Plus para PC, amei os vários jogos que a coletânea continha, e dai para a frente muita coisa aconteceu, graças a séries do Sonic, cutscenes (tudo o que envolvia falar) aprendi a falar inglês, não precisei de escola para aprender a língua estrangeira e para a minha altura, o meu vocabulário, era muito rico em inglês, o que impressionava as pessoas. Ou seja considero que o facto de ter conhecido o “Sonic” foi uma grande influência, não só como de entretenimento, mas sim também de ensino!

Diehl

Bem, como outras séries que hoje gosto muito, eu “conheci e redescobri” Sonic em algumas oportunidades na minha vida, pelo menos umas três. A primeira, onde eu efetivamente conheci o ouriço, foi na infância, quando eu tinha uns 7 anos mais ou menos. Na época eu costumava assistir muito ao SBT, onde conheci desenhos como Sonic SATAM e Sonic Underground, além disto, mais ou menos na mesma época, um vizinho meu ganhou um Mega Drive e as vezes quando eu ia na casa dele, nós jogávamos o clássico Sonic 2.

Por mais que eu tenha curtido demais as tardes de Sonic 2 com meu vizinho, eu acabei me afastando de Sonic por um bom tempo, acredito que por mais de 5 anos. Em algum Sábado de 2007 (acho), após assistir à classificação para algum GP de Fórmula 1 (saudades de quando a Globo transmitia as classificações da F1), eu deixei a TV ligada, já que o programa que passava após a F1 era a saudosa TV Globinho. E a primeira atração daquela manhã? Isso mesmo Sonic X.

Foi nessa época que eu comecei a acessar aos sites de Sonic (o meu primeiro foi o extinto Portal Sonic), também foi quando joguei Sonic no PC pela primeira vez, com Sonic Heroes e – pricipalmente – o fantástico Sonic Adventure DX. Porém, após alguns meses da nova paixão pelo ouriço, acabei novamente largando a série de mão por pouco mais de um ano…

Até comprar meu Nintendo DS (o Lite, azul e preto bonitão), o qual veio com alguns jogos “de brinde”, entre eles, Sonic Rush. Eu mal consigo descrever a sensação que aquele jogo me passou, a jogabilidade precisa, a trilha sonora agradável e a sensação de velocidade épica (fala sério, a forma como o Sonic corre entre as duas telas chega até a te dar a impressão que o ouriço vai pular para fora do portátil) fizeram eu me reencontrar com o ouriço mais uma vez.

Motivado por Rush, eu voltei a frequentar sites de Sonic, foi então que eu me deparei com um tal de Soniclub numa situação crítica. Porém, isso é história para outra conversa…

Aryel
O ano era 1998 e havia uma criança babona que adorava ir na casa da madrinha comer bolo de bolo (que mais futuramente descobriu ser na verdade bolo de cenoura). Seu primo possuía um Mega Drive 3 e dois cartuchos, Alladin e Sonic 2. Para que não enchesse seu saco, o primo resolvia fornecer o console para o jovenzinho de dois anos, e foi aí que a criança babona conheceu o ouriço mais veloz do universo.

Não sei como conseguia jogar, mas chegava até a chemical plant zone pelo menos, com isso, sempre que carregado de uma folha e lápis de cor o pequeno babão pintava a folha de roxo imaginando ser água e uma bolinha azul com a intenção de ser o Sonic.

Seus primeiros contatos com os jogos foram graças a seus primos, um deles tinha um Mega Drive com Sonic 3 e outro tinha um Dreamcast onde podia se aventurar com Sonic Adventure 1 e 2. Quando não era no Mega Drive era na TV assistindo o desenho quando passava, o Adventures of Sonic, acho que era no SBT.

Pra ele tudo era Sonic, Sonic Preto, Sonic Vermelho (Posteriormente Quinucles), Tails, Irmã Rosa do Quinucles, Emerald (????? Era o Silver).

Quando lançou Sonic X na TV Globinho, parava os treinos os de tênis e corria para casa sem arrependimentos.

São muitas histórias envolvendo essa série, e muito amor de fã envolvido. É como uma marca, meus amigos quando vêem algo de Sonic logo lembram de mim, é um barato. Agora sou grandinho, mas guardo com carinho todas as lembranças e espero que faça mais momentos marcantes de diversão com as próximas gerações de jovenzinhos babões.

E você, como conheceu o Sonic? Nós adoraríamos ouvir sua história, então não perca tempo e conte para nós nos comentários!

jul
16
2016

[MS] Green Hill Zone, por Retro Game Remix

Banner para posts do quadro Música da Semana

Olá pessoal, desculpem por outra semana sem notícias, mas a falta de tempo e motivação não me ajudaram… Porém, mais uma vez estou aqui para compartilhar uma música com vocês, nesta que é a antepenúltima edição do nosso quadro.

Nada mais justo que a mais clássica canção do ouriço, desta vez num cover produzido pelo músico “Retro Game Remix”.

Link do vídeo para quem está lendo isso pelo Tapatak: https://youtu.be/6nAAIhWb1Y0

Quer ouvir mais músicas? Confira o nosso arquivo: https://www.youtube.com/playlist?list=PLZHJEXLPu5HSCazQcPcVQ9rVhwdayGehq

jul
10
2016

O caminho que leva ao adeus! – Parte #4 – O que esperar do novo site?

Soniclub

Olá amigos, gostaria de abrir a postagem de hoje parabenizando todos nossos amigos portugueses, pela conquista inédita da UEFA Euro! Enfim, hoje chegamos a quarta parte da nossa carta de despedida do Soniclub… Ainda não leu as partes anteriores? Então leia agora mesmo: Parte 1 | Parte 2 | Parte 3.

Hoje eu, Lucas e Vector302 nos reunimos para conversar sobre o nosso futuro novo site, sobre o que falaremos nele, quais as séries que vocês poderão ver por lá? Segue abaixo a nossa lista.


Pokémon
Esta aqui você provavelmente já deve ter imaginado que abriria a nossa listagem, uma vez que falamos sobre ela por diversas oportunidades. Mas, qual a razão de gostarmos de Pokémon?

Bem, Vector302 teve seu primeiro contato com o clássico Pokémon Red, além da geração “Johto” do anime e, em suas palavras, “é impossível não gostar daqueles bichinhos” – uma afirmação que eu concordo totalmente diga-se de passagem. Ao longo dos anos ele se aventurou em muitas das regiões do universo Pokémon, dando destaque para – além do já citado Pokémon Red – Pokémon Black 2 e o novíssimo (e inovador) Pokémon Go!

Lucas, por sua vez, “conheceu” Pokémon muito recentemente, escrevi o verbo conhecer entre aspas pois Lucas obviamente já conhecia a série, mas nunca havia jogado um Poké-jogo sequer até a nossa famosa/polêmica “Música da Semana” especial de Pokémon. Após ver toda a paixão que o restante da equipe Soniclub tinha/tem por Pokémon, ele resolveu dar uma chance para série… E adorou! Começou pelos clássicos, como Fire Red / Leaf Green, e hoje tem Pokémon Gold como seu favorito.

Eu, por minha vez, tenho em Pokémon uma das maiores recordações da minha infância, talvez, ou melhor, provavelmente, Pokémon teve uma maior representatividade na minha infância do que Sonic, tudo isso em virtude ao anime, que eu conheci na primeira geração e amei! Ainda nos tempos de infância, mas alguns anos depois eu conheci os jogos, mas com meu amor por Pokémon em queda, só consegui realmente terminar o Fire Red, desprezando tudo que não fosse da primeira geração de Pokémon.

Porém, como vocês sabem, graças ao Netflix, no final do ano passado trombei com o anime de Pokémon Black & White. E a geração mais odiada por boa parte dos fãs da série, foi a que me trouxe de volta… Adorei tanto o anime quanto os jogos, Unova é sensacional!

Atualmente eu acredito estar novamente mais imerso no mundo Pokémon que no mundo sônico, sendo que meus jogos Pokémon favorito atualmente são White 2, White e SoulSilver.


Final Fantasy
A tradicional série de RPG também tem seu fã dentro do Soniclub e esse cara é o Lucas, que tem em FF-VI seu jogo favorito da série.

Um dos motivos de eu me tornar “Gamer”, foi Final Fantasy e Chrono Trigger. Digamos, que foi FF e CT que me “guiaram” ao caminho gamer. Quando menor eu amava ver o personagem progredindo, ficando mais forte e..até mesmo com a história eu gostava de ler. Eu gosto muito de Final Fantasy (principalmente os de Turno) e meu favorito é o VI( melhor história, personagens, melhor vilão, MELHOR MELHOR). E alias, RPG é meu gênero favorito.


Mega Man
Recentemente a série Mega Man ficou famosa entre os fãs de Sonic pelos “crossoveres” produzidos pela Archie Comics. Mas o nosso integrante Lucas é justamente o caso contrário, ele conheceu o Mega antes do ouriço…

Antes de ser fãzasso de Sonic eu era fã de Mega Man (e continuo sendo, e atualmente eu curto mais o Mega que o Sonic), mas fazer o que não? Os jogos geralmente possuem uma trilha sonora incrível, jogabilidade frenética, e etc. Eu antigamente tinha preconceito com a SAGA Clássica, mas..agora eu amo tanto ela quanto a X (e a Battle Network também). Os meus favoritos são: Mega Man 7 e o X1.


Batman Arkham
Que o Batman é um dos super-heróis mais famosos de todos os tempos ninguém pode discutir, mas e quanto a sua participação no universo dos games? Bem, para o nosso Vector302, o “cavaleiro das trevas” foi capaz de proporcionar bons momentos gamísticos.

Hoje em dia é difícil encontrar bons jogos de super-heróis que não sejam de mobile ou LEGO (exceto o novo Aranha que anunciaram na E3, que parece estar bem legal), mas nesse ponto a DC se esforçou. Batman Arkham é excelente em gráficos, história, tudo. Meu preferido é Arkham Asylum.


Lego
Ahhh Lego… Boas memórias da infância. Atire a primeira pedra quem nunca perdeu horas e mais horas criando os mais variados tipos de brinquedos com as famosas pecinhas plásticas idealizadas pelo dinamarquês Ole Kirk Kristiansen.

Não bastasse o sucesso na indústria de brinquedos, desde o final dos anos 1990, a marca Lego também está presente no universo dos jogos eletrônicos, com diversos títulos dos mais diferentes gêneros (fazendo jus aos brinquedos, claro), de jogos de corrida à super-heróis, de jogos de música à jogos de “simulação” – Lego está por todos os lados!

Dito isso, era meio óbvio que pelo menos um de nós já teria experimentado – e aprovado – algum dos jogos da série, foi o caso do Vector302.

Lego é vida! Desde os de Star Wars, o LEGO City, o Dimensions, ou os da Marvel, cara, eu não conheço um jogo de LEGO que não seja legal. LEGO é LEGO. Meu preferido é o LEGO Marvel Avengers.


Ace Attorney
A série de imenso sucesso no Japão – e também com vários fãs no restante do mundo – narra de maneira muito bem humorada, as aventuras do advogado de defesa, Phoenix Wright (okay, no quarto jogo da série Phoenix não aparece, mas você entendeu, certo?) que busca provar a inocência de seus clientes.

Ace Attorney tem em Lucas seu fã dentro do Soniclub:

Com um bom número de boas piadas, uma trilha sonora incrível, e casos incríveis, AA é meu jogo de DS favorito. Sem contar que até a idéia é original.


Dark Souls
Série de RPG de bastante sucesso nos últimos anos, também tem sua preferência dentro da nossa equipe, como explicado por Lucas.

Outro RPG pra lista. É simplesmente o jogo que eu mais passei o tempo jogando (e ainda passo), a dificuldade, a lore, e a ambientação do jogo, é tudo incrível. E meu favorito é o 1 (ainda quero jogar o 3).


Ratchet & Clank
Série que nasceu no início dos anos 2000, é uma das principais opções para quem possui consoles das Sony e quer aventurar-se em jogos do gênero plataforma. Narra as aventuras de Ratchet (um mecânico com a aparência de um felino) e Clank (um robozinho), que viajam pelo universo e o protegem de forças malignas.

Dentro do Soniclub, Vector302 é o maior fã da série, sendo o primeiro Ratchet & Clank, lançado em 2002 para o PlayStation 2, seu jogo favorito. Mas ele não foi o único a ter contato com a série, eu mesmo tive uma pequenina experiência com “Ratchet & Clank: All 4 One” (joguei por cerca de 30 minutos) e gostei do que vi.


Need for Speed
Uma das mais tradicionais séries de jogos de corrida de todos os tempos tem dois fãs dentro do Soniclub, Vector302 e eu.

Vector302 comenta sua experiência com NFS da seguinte forma:

Cara, Need for Speed é das franquias de corridas que eu mais adoro! Adoro pela incrível boa jogabilidade e as trilhas sonoras de cada jogo são espetaculares. O meu preferido é o Most Wanted, pelo nível de perseguição elevado… é brilhante!

Já eu, bem, eu conheço NFS desde de o pré-histórico Need for Speed II Special Edition, para computador… Pois é, estou ficando velho.

De lá para cá, joguei TODOS os jogos entre o NFSII e o NFS Shift, tendo perdido contato com a série desde então. O mais engraçado é que NFS nunca chegou a figurar entre as minhas “séries favoritas de todos os tempos”, mas é uma série pela o qual eu sempre tive um carinho muito grande.

Entre os meus títulos favoritos da série estão o já citado NFSII (pela nostalgia total), o NFS Porsche (porque sou fã da montadora de Estugarda), NFS Carbon (da era das corridas de rua, o meu favorito) e o NFS ProStreet (sem zoeira, sei que tem muita gente que não curte, mas eu gostei, a jogabilidade “simcarde”, associada à trilha sonora agradável e uma boa escolha de autódromos – como o Mondello Park e Autopolis – fez com que eu visse em PS um bom título).


Spyro
Tudo bem, Spyro tem “ficado para escanteio” desde 2008, sendo atualmente apenas utilizado nos jogos da série Skylanders. Porém, o dragãozinho púrpura fez o suficiente para chamar minha atenção.

Meu primeiro contato com a série foi em 2004, quando meu primo ganhou um PSOne. Junto com o console, veio um disco com alguns jogos demo, entre eles, “Spyro the Dragon”, apesar de ter uma única fase jogável, aquela demo me maravilhou… A liberdade de movimentação, o cenário, tudo parecia legal demais.

Uma pena que após isso eu fui me reencontrar com a série apenas em 2010, quando comprei meu PS2. À esta altura a série Spyro já havia sido descartada por muitas empresas, mas isso não me impediu de curtir títulos como “The Eternal Night” e “Dawn of the Dragon”, com destaque para o segundo que além de ser bastante desafiador, possui um modo multiplayer bem legal.


Rayman
Até o final do ano passado eu havia tido pouquíssimo contato com Rayman, tendo jogado muito pouco de “Rayman 2: The Great Escape” e “Rayman DS”. Até que eu conheci uma verdadeira joia rara chamada “Rayman Origins”, que é o que eu classifico como “uma carta de amor aos antigos jogos de plataforma”, isso porque Origins possui todos os aspectos de uma autêntica aventura ao estilo dos anos 90: jogabilidade simplíssima e enredo idem, lindos gráficos artísticos (modelagem 3D, realismo para quê?), trilha sonora e efeitos de áudio divertidíssimos, além de um multiplayer sensacional. Tudo isso fez com que eu instantaneamente virasse fã do heroizinho francês.

Após isso ainda teve Rayman Legends, que segue a mesma fórmula de Origins, porém ainda mais caprichado. Simplesmente fantástico.


Star Fox
Eu tive um pequeno contato com essa série no Super Nintendo, quando joguei o primeiro Star Fox uma única vez e fiquei com uma boa impressão. Porém foi no Nintendo 64, com Star Fox 64 que eu virei fã da série: os gráficos, as físicas, a jogabilidade e, principalmente, o enrendo e os diálogos entre os personagens, fizeram com que Star Fox 64 esteja até hoje dentro do meu “top 25 de melhores jogos de todos os tempos”.

Infelizmente, após o Nintendo 64 eu me afastei dos consoles “domésticos” da Nintendo. Fazendo com que meu último contato com a série (até então) tenha sido um tanto quanto traumático, com Star Fox Command, que eu achei beeeem mais ou menos.


Múltiplos jogos com “veículos motorizados”
Eu adoro jogar praticamente qualquer tipo de jogo onde seja possível controlar “veículos motorizados”. Digo isso porque, para mim não importa se é carro, moto, caminhão… Tem roda? Tem motor? Anda para frente? Então eu vou jogar.

Jogo tudo, desde jogos de corrida (como as séries Gran Turismo, Grid, Dirt, Burnout, PGR entre outras) à jogos onde você simplesmente controla veículos (como Driver e Euro Truck).


Freedom Planet
A série que nasceu como um fan game de Sonic conquistou o carinho de muitos fãs do ouriço, o que inclui nós do Soniclub. E, após todo o conteúdo relacionado à FP que reunimos aqui no nosso site, nada mais justo que continuarmos acompanhando as aventuras de Lilac, Carol e Milla.


Sonic!
Como dito inúmeras vezes, o fim do Soniclub não significa o fim do nosso carinho por Sonic, o que significa que sim, o ouriço seguirá tendo um espacinho especial em nossos corações e também no nosso novo site.


Após todo este discurso, tudo que posso fazer é novamente agradecê-los pelo carinho e apoio durante os últimos 10 anos. Abraços e até a próxima postagem!

jul
9
2016

[MS] Escape From the City, por Caleb Hyles

Banner para posts do quadro Música da Semana

A música favorita por 9 entre 10 “vocal covers” de Sonic the Hedgehog está de volta. Sim, falo dela, de Sonic Adventure 2, “Escape from the city”. Desta vez num cover feito por Caleb Hyles. Espero que gostem!

Link do vídeo para quem está lendo isso pelo Tapatak: https://youtu.be/iQqjsGcC46k

Quer ouvir mais músicas? Confira o nosso arquivo: https://www.youtube.com/playlist?list=PLZHJEXLPu5HSCazQcPcVQ9rVhwdayGehq

jul
3
2016

Conheça o boneco do Sonic para o Lego Dimensions

Olá pessoal, hoje não teremos mais uma edição da nossa carta de despedida – basicamente porque eu não consegui desenvolver uma boa ideia a tempo de escrever um bom post. Porém, fica aqui uma forte observação: Julho será de fato o último mês de atividade aqui no Soniclub.

Para não deixá-los totalmente na mão por não ter conseguido escrever a postagem de hoje, resolvi trazer até vocês uma notícia (um pouco ultrapassada, para ser honesto)… Lembram que há alguns dias comentamos aqui sobre a chegada de Sonic ao Lego Dimensions?

Pois bem, recentemente Mark Warburton, produtor do jogo da Lego, publicou em seu perfil no Twitter uma série de fotos mostrando bonecos dos personagens do jogo, entre eles temos Sonic, com uma cabeçorra e direito à um anel!

Sonic - Lego Dimensions

O que você achou do boneco? Deixe sua opinião nos comentários!

jul
2
2016

[MS] Freedom Planet – Dragon Valley, por KyleAB5000

Banner para posts do quadro Música da Semana

Olá amigos, hoje resolvi trazer até vocês uma edição um pouco diferente da nossa Música da Semana, com uma melodia de Freedom Planet. Mais precisamente o tema da “Dragon Valley” – a primeira fase do jogo – num cover produzido pelo músico “KyleAB5000”. Espero que gostem!

Link do vídeo para quem está lendo isso pelo Tapatak: https://youtu.be/xWcUnCMaeak

Quer ouvir mais músicas? Confira o nosso arquivo: https://www.youtube.com/playlist?list=PLZHJEXLPu5HSCazQcPcVQ9rVhwdayGehq

jun
26
2016

O caminho que leva ao adeus! – Parte #3 – O que pode vir por ai?

3YRLWoJ

Hey there! Hoje é o dia da terceira parte dessa despedida que o Diehl começou a montar e fui convocado para guiá-los neste momento de choros e abraços, ao trazer lembranças de um newsletter mais velho que Matusalém (pelo menos aqui no site).

Ah que isso, brincadeira, apesar de ser uma situação delicada, estamos nos divertindo nesse momento, Soniclub fez parte de uma boa parcela de nossas vidas e tem um significado importante para cada integrante da equipe, eu mesmo entrei aqui em 2008 quando tinha 12 anos, hoje tenho 20! Já se passaram 8 anos, quase metade do que vivi até agora! 8 anos de muitos projetos, intrigas, sucessos, notícias que presenciei, são muitas lembranças… Quando Diehl nos solicitou para escolhermos os posts mais marcantes do site fui buscar nos nossos arquivos desde quando ainda éramos um mero blogspot.com.br, não consegui conter o riso ao ver meus primeiros posts e a qualidade muito duvidosa quando atendia pelo nick de Chad, foi nostálgico ver as primeiras notícias que me fizeram conhecer o site, eram tempos de Sonic Unleashed e Sonic Chronicles e eu estava doido pra contribuir com as notícias.

Estamos nos divertindo… Isso mesmo! Soniclub já fez história em nossos corações, aprendemos muito mantendo e evoluindo com esse site e agora estamos querendo voar para outros ares, somos cavaleiros do vento assim como nosso ouriço favorito, o limite agora de certa forma incomoda e as possibilidades de novos caminhos não têm fim. Vamos expandir nosso espaço, contemplar uma área mais ampla, nossa equipe é composta por jovens de gostos muito variados, então pode ter certeza que não estamos tristes, mas sim ansiosos para compartilhar nossas vivências e gostos no mundo dos jogos (ou quem sabe algo ainda mais além?).

Enquanto decidíamos o tema desse post em nossas conversas, e depois de recusar a insistência em escrever um “Sonic Deve Morrer? 2″, acabamos numa discussão a cerca do novo Sonic que acredita-se que será anunciado no mês que vem, Julho de 2016, a curiosidade mexeu com a gente e começamos a ter ideias do que estaria por vir e o que desejaríamos que viesse, mobiles? Novos boom? Sonic clássico? O que esperar de 2016 em diante. De acordo com alguns dos recentes depoimentos de Ivo Gerscovich, responsável por Sonic como Marca, e Iizuka sobre o que teremos de novo no 25º ano da série e o que virá depois, há um grande foco na qualidade dos próximos jogos e em tornar Sonic um ícone do entretenimento e não apenas um ícone dos jogos, assim como Homem de Ferro e Capitão América são atualmente, onde se destacam nas comics, cinema e com camisetas em todos os lugares.

Então vou reunir aqui ideias que tivemos e gostaríamos de compartilhar sobre o que queremos ver na série Sonic the Hedgehog no futuro onde o Soniclub não estará mais presente para noticiar (pelo menos não como um clube de Sonic). Se aproxime-se, pegue a cadeira mais confortável e venha com a gente nessa.

O que gostaríamos de ver no futuro de Sonic the Hedgehog?

Novo Sonic Riders!

1

Que Sonic Riders é a série Spin-Off que nós do Soniclub mais gostamos isso vocês já estão cansados de saber, reunimos ideias e que se alcançassem os superiores da SEGA tomaríamos como exigências para Iizuka e cia produzir!

  • Modo Freestyle – Talvez como os famosos games do Tony Hawk, um modo onde o foco fosse a habilidade com manobras em cima da prancha, as manobras que poderiam ser controladas no primeiro Sonic Riders, se tornaram um mero detalhe com a sequência Zero Gravity. Vamos lá, um jogo com uma proposta radical que é o Riders e suas corridas frenéticas ainda mais com skates voadores tem quase a obrigação de um modo de Tricks. O charme do skate é sua variedade de possibilidades com as manobras, pensem nisso Sonic Team!
  • Mais itens! – Sonic Riders tem uma variedade de itens para trapaça muito pequena se comparada com Sonic & All Stars Racing, aumentar seu número com itens criativos e engraçados sem duvida seria uma boa adição pra a série, algo como em Smash Bros e sua gigante quantidade de itens que ajudam ou atrapalham os jogadores, isso sem duvida tornaria a corrida ainda mais disputada, claro que com opções de se o jogador quer ou não estes itens pois por outro lado, uma corrida sem itens é uma corrida de habilidade, concordam?
  • Babylon Rogues com força total – Os Babylon Rogues são uma trupe que foi muito bem vinda a série Sonic sendo uma equipe totalmente rival com o Team Hero, sua participação poderia ter tanta importância na história quanto no primeiro Riders, a rivalidade de Jet e Sonic posta a prova mais uma vez e quem sabe, sendo os heróis do game (de sua própria maneira, afinal eles são ladrões).
  • Visual estilo anime e um anime!

O que mais gosto em Sonic Riders, pelo menos no primeiro deles, é o visual em desenho meio voltado pro estilo anime, a opening do jogo é uma das mais radicais e legais de todos os jogos e fiquei um tanto chateado que o estilo não seguiu em suas sequências, um retorno com esse visual e cutscenes em anime (e não em CG como é de costume) seria uma das coisas que mais me agradaria ver. E um anime! Se o jogo tem o foco no gameplay e a diversão, um anime teria total liberdade para explorar a história e todos os personagens.

Sonic Origins

2

Em Novembro de 2011 a Ubisoft nos presenteou um Rayman Origins, um grande game plataforma excepcional lançado para PC, X360, PS3 e Wii que trouxe Rayman de volta ao seu berço de duas dimensões e reuniu o que há de mais característico na série para trazer um jogo divertido, engraçado e que caiu no gosto do público. Mario desde o Nintendo DS recebe a série New Super Mario Bros. que reúne as características e desafios dos Mario de Nintendinho e Super Nintendo com ideias novas e modernas mas sem perder a cara de Mario. Sonic já se arriscou com Sonic 4 mas não teve o mesmo êxito.

O tempo do Retrô já passou, há alguns anos que fomos levados a um numero saturado de jogos que exploravam a ideia do clássico, do que deu início, mas atualmente estamos no momento das remasterizações, diversos títulos (alguns até com menos de 5 anos de idade) estão sendo portados para os consoles mais recentes.

Sonic poderia receber um presente assim como Rayman e nadar um pouco contra a corrente lançando um game com uma aventura totalmente nova mas que poderia explorar as características dos primeiros jogos do ouriço e trazer algo original mas com aquele toque de anos 90. Não precisa ser necessariamente um jogo que dita o rumo das sequências como o Unleashed, mas um game a parte que com certeza chamaria a atenção dos jogadores fãs old-school. Música pop estilo 90′, chão quadriculado, Death Egg, vamos lá temos muita coisa que poderia ser aproveitada. Sonic Generations já mostrou que dá pra fazer uma releitura incrível com o que já existe e mostrou a capacidade da Sonic Team de extrair essa famigerada essência que tanto é discutida na fanbase.

Sonic-Screenshot-Wallpaper

Próximos jogos canônicos

3

Desde 2013 com o lançamento de Sonic Lost World que nós não recebemos um jogo da série principal do ouriço, apenas spin-offs como Sonic Boom e os mobile com Dash e Runners, o jogo de comemoração dos 25 da franquia está prestes a ser anunciado e temos uma lista de itens que gostaríamos de ver nos próximos jogos:

  • Mais personagens jogáveis! – Sonic até 2008 com o Unleashed possuía jogos com diversos personagens que poderiam ser utilizados, Adventure foi o que inicialmente se destacou por apresentar uma história com a perspectiva de cada personagem, cada amigo de Sonic tinha uma habilidade e um modo de jogo próprio, sua sequência apresentava a mesma ideia e os jogos seguintes igualmente. Após Unleashed tivemos jogos onde o foco era apenas Sonic e sua velocidade, o que não é ruim, afinal o nome do jogo é Sonic e não Turma do Sonic, mas uma série com tantos personagens diferentes e característicos é até um desperdício vê-los não tendo influencia nos games. Sua adição poderia promover novas formas de jogo, tornando o jogo mais diversificado. Não precisa ser todos os personagens em um só jogo, mas encaixá-los de forma que forneçam novas experiências.
  • Novas maneiras de jogar! – Aproveitando a ideia acima, uma coisa que refleti há um tempo é o motivo de os jogos do Mario não se tornarem monótonos ou enjoativos para quem curte a série, e cheguei a conclusão que isso acontece porque Super Mario apresenta muitas características diferentes em cada fase, não a toa é um dos mais aclamados plataformas da história, em uma fase você apenas corre e pula, em outra você tem uma corrida na praia usando cascos de Koopa Troopa. Em Rayman acontece o mesmo, em uma fase é uma plataforma comum e na outra é um jogo ritmado onde você prossegue seguindo a musica. Sonic começou com isso em Sonic Colors onde deixou a correria sem freio de Unleashed (Esse é um 8/80, ou é corrida deslava ou é porradaria) e resolveu colocar experiências novas com os Colors Wips que mudavam o ritmo da aventura, e em Lost World que em Frozen Factory você controla um grande bola de neve e a fase é um pouco mais lenta. Essas novas formas de jogar podem ser aplicadas tanto para as habilidades de outros personagens quanto para gimmicks com o próprio Sonic.
  • Multiplayer caprichado – Mesmo com a tendência de jogos online e cada vez menos a presença dos jogadores na mesma sala para compartilhar a mesma tela, uma adição que seria bem vinda se bem trabalha seria o multiplayer que pode ser tanto cooperativo no modo história como Rayman Legends quanto minigames como em Sonic Heroes e os Party Games de Super Monkey Ball, uma seleção com minigames divertidos que podem ser jogados com mais de dois jogadores seria diversão certeira. Mais uma vez, isso conta como os ditos acima “formas diferentes de jogar”.
  • Chao Garden! – Ahhh o famoso Chao Garden! Mas pera lá, os tempos não são os mesmo de 2001 e um modo especialmente focado na criação de chaos num game não seria viável, as pessoas não tem mais tanto tempo para isso, mas nos tempos de hoje temos jogos mobile muito bem trabalhados, e se a Sonic Team fizesse um Chao Garden especialmente para Smartphones? Com uma conexão com os jogos poderia ser possível conseguir itens exclusivos tanto no game quanto no Chao Garden. Você choca e cria os seus Chaos como um tamagochi ou Pou e isso libera coisas novas no game de console, seria interessante, não?
  • + Remakes – Relançamentos – A cada console novo a Sega lança uma coletânea de jogos emulados com a finalidade de conseguir uma graninha a mais em cima do sentimento de nostalgia, mas isso já saturou, os jogos de antes nós já conhecemos o suficiente para decorar, e no embalo do tal Sonic Origins acima, porque não recriar os jogos clássicos com a maestria na releitura como foi feito em Sonic Generations? Um remake chama muito mais a atenção do que um port, o retorno monetário viria com facilidade.
  • Portabilidade – Que os próximos jogos venham para diversas plataformas, apesar da dificuldade em gerar um game assim, já vimos que exclusividade não é sinônimo de qualidade, a não ser que a SEGA tenha um contrato de exclusividade com algum console seria muito bacana ver os próximos jogos para a maior quantidade de consoles possível, assim ninguém ficaria de fora da diversão e todos teriam acesso ao ouriço. + Consoles = + Vendas = + Alcance = + Popularidade.

UFA! Que lista grande! Esses sãos os nossos “sonhos” para com a série, são 25 anos e que venham muitos mais com muita diversão e momentos épicos. Se você leu até aqui eu fico realmente emocionado por valorizar nosso trabalho.

E você? Tem alguma ideia pra adicionar a esta lista? O que você gostaria que acontecesse no universo Sonico?

 

jun
25
2016

[MS] Sonic 3 & Knuckles: Special Stage, por Charles Ritz

Banner para posts do quadro Música da Semana

Olá amigos, está no ar mais uma edição da nossa Música da Semana. Hoje trago até vocês um cover do tema da Special Stage do Sonic 3 & Knuckles, sendo o grande barato a participação de diversos nomes bem conhecidos da comunidade sônica, como é o caso de Charles Ritz (arranjo, sax e piano), Marc Papeghin (trompete), Virginia Pettis (trombone), KyleAB5000 (guitarra), Ian Martyn (baixo), Doug Perry (bateria e percussão auxiliar), Kirill Polyanskiy (gravação) e Thennecan (mixagem e correções). Espero que gostem!

Link do vídeo para quem está lendo isso pelo Tapatak: https://youtu.be/xKyW76LSZaM

Quer ouvir mais músicas? Confira o nosso arquivo: https://www.youtube.com/playlist?list=PLZHJEXLPu5HSCazQcPcVQ9rVhwdayGehq

jun
25
2016

Muitos anúncios do Sonic por vir?

E aí, tudo bem?

A última edição do MCV saiu, e continha um pouco sobre o 25º aniversário de Sonic. Nele, o chefe oficial da marca “Sonic”, Ivo Gerscovich fala sobre o estado atual da franquia e fala que “um monte de novos anúncios” está para vir em breve. Para além disso, Gerscovish também falou que quer que a franquia Sonic se expanda, para além dos games.

mcvissue4

jun
25
2016

Sonic, Freedom Planet e muitas outras promoções no Steam

Logotipo da Steam

Olá pessoal,hoje temos uma grande notícia para os “PC Gamers” de plantão. Fazem alguns dias que teve início a “Promoção Piquenique” da Steam, nela, centenas de jogos estarão sendo vendidos com descontos incríveis até o próximo dia 4 de Julho… O que inclui Sonic, SEGA e também Freedom Planet!

Segue abaixo alguns links que podem ser do seu interesse:

Páginas:1234567...72»